• Brenda Muller

Saiba tudo sobre jardins verticais!

Parede verde, jardim vertical ou parede viva são alguns dos nomes dados para uma das maiores tendências do paisagismo urbano. Para saber mais sobre essa técnica, continue lendo!



Origem:


A técnica foi desenvolvida pelo botânico francês Patrick Blank, a partir da observação de plantas que vivem em penhascos e entradas de cavernas, ou seja, locais onde não tem a terra como fixação. Visto isso, ele entendeu que essas plantas precisavam apenas de água, luz e nutrientes, podendo então serem deslocadas para qualquer lugar em que ainda pudessem obter isso.


Como funciona:


Existem diversas maneiras de construir paredes verdes, elas podem ser mais simples como treliças de aço ou painéis de madeira onde as plantas são fixadas, ou podem ser mais elaboradas podendo ter sistemas de irrigação e calha que leva direto ao esgoto a água não absorvida pelas raízes.

Lembre-se que a escolha do método de aplicação deve levar em consideração o seu espaço, hábitos e disponibilidade de tempo para a manutenção do seu jardim.


Benefícios:


  • Otimização do espaço: demanda menos espaço que jardins horizontais, além de serem empregados em paredes antes desvalorizadas, trazendo um novo olhar para o ambiente;

  • Qualidade do ar: As plantas, através da fotossíntese, troca gasosa que é semelhante a nossa respiração, melhoram a qualidade do ar do ambiente onde estão dispostas;

  • Ameniza temperatura do ambiente: além de atenuar a ação dos raios solares, funcionam como filtro e barreira do vento, reduzindo a poeira. Também ajudam a equilibrar as temperaturas extremas, o que reflete na conta de energia elétrica;

  • Podem ser internos ou externos: É um recurso que pode ser usado em fachadas, projetos de interiores, jardins… Estabelecimentos comerciais ou residências também podem aderir a esse tipo de jardim; e

  • Isolamento acústico: São capazes de diminuir os ruídos externos pois as plantas absorvem as ondas sonoras, quanto maior a camada e a quantidade de espécies, mais esse papel será cumprido.



Dicas:

  • As plantas devem ser escolhidas de acordo com o ambiente e ritmo de vida de quem faz a manutenção.

  • É interessante aplicar em locais onde haja bastante luz natural.

  • Levar em consideração as necessidades de irrigação e poda da hora de escolher as plantas.

  • Seguir as recomendações de substrato e fertilizantes.

Ainda sim ficou em dúvida e não sabe com aplicar essas dicas que a gente te passou, chame-nos e vamos conversar sobre nosso projeto de assessoria em paisagismo.


Bibliografia:


Yoshikuma, Juliana. Jardins Verticais <https://www.ppow.com.br/2011/05/25/jardins-verticais/#:~:text=A%20hist%C3%B3ria%20de%20jardim%20vertical,t%C3%A9cnica%20desse%20tipo%20de%20jardim.&text=Baseado%20nessa%20constata%C3%A7%C3%A3o%2C%20ele%20criou,onde%20s%C3%A3o%20fixadas%20essas%20plantas.> Acesso em novembro de 2020.


JARDIM VERTICAL: CONHEÇA 10 VANTAGENS DA TENDÊNCIA. Archtrends Portobello, Tijucas, 22 de novembro de 2019. Seção matérias. Disponível em: <https://archtrends.com/blog/jardim-vertical-conheca-10-vantagens-da-tendencia-2/>



© 2023 por Casa e Interiores. Orgulhosamente criado com Wix.com

  • Facebook Black Round
  • Twitter Black Round
  • Instagram - Black Circle

0-800-000-0000   |   info@meusite.com

CONTATO

(55) 9 8100 3212

contato@basejr.com.br

UFSM, Av. Roraima nº 1000, Bairro Camobi, Centro de Tecnologia,

Anexo C - Sala 1103A, Santa Maria - RS

  • Facebook
  • Instagram
  • Mapa

MANDE UMA MENSAGEM

*Não estamos contratando. Não aceitamos currículos.